Vingança, corações partidos e o grande projeto de Norah Jones

Aproveitando a ocasião do lançamento (literalmente há poucos minutos) do videoclipe de Miriam – umas das grandes canções do excelente Little Broken Hearts – escrevo brevemente sobre esta poderosa e inspirada canção e seu contexto. LBH é evidentemente um disco sobre términos, mas salpicado a todo instante por um cinismo típico dos dolorosos finais de relacionamentos.

Não se deixe enganar pela melancolia da faixa e pela doçura da voz de Norah – Miriam é uma canção não apenas amarga, mas perversa. Mas o melhor de tudo é quando percebemos que LBH é um projeto em andamento, e que os dois singles lançados até agora dialogam de maneira deliciosa. Os dois clipes, sem dúvida, são parte de uma mesma história.

Happy Pills:

Miriam:

Pessoalmente estou satisfeitissima com o rumo tomado por Norah Jones. Explorar o lado escuro, sádico e profundamente solitário que corações partidos despertam soa como uma abordagem muito original quando ano após ano artistas apresentam canções lamentosas e cansativas sobre o mesmo tema. É evidente que todos sofremos e nos entristecemos quando encerramos histórias e relacionamentos, mas a verdade é que frequentemente imaginamos deliciosas vinganças para aqueles que responsabilizamos por nossa infelicidade. O horror, afinal, também faz parte do luto.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s