Os 2 Minutos de Ódio Na Música

O clássico do escritor George Orwell, “1984”, publicado em 1949, baseava sua história em uma sombria projeção de um futuro onde as guerras mundias levaram o mundo ao colapso, fortalecendo grandes ditaduras que acabaram dividindo o mundo em três países, em constante guerra. Para manter o controle dos seus cidadãos, era realizada uma constante vigilância por telas instaladas em todos os lugares. Qualquer tipo de relacionamento humano era vetado, pois desperdiça energia que poderia ser dedicada ao partido. E todos deveriam mostrar devoção ao “grande irmão” (The Big Brother is Watching You), sob pena de morte.

Em um dos capítulos, o protagonista presencia o chamado “dois minutos de ódio”. A imagem de um opositor do grande irmão é mostrada em uma tela gigante, e instantaneamente todos ao redor começam a xingar, bradar insultos e vomitar ofensas à imagem. Por incrível que pareça, essa imagem hipotética criada por Orwell, mais do que em guerras e ditaduras, pode ser vista nos dias de hoje.

Em relação à música, principalmente. Existe uma ideia generalizada de que não se faz mais música como antigamente, que estamos em período de decadência e sem grandes revelações. Se realmente há essa decadência ou não é assunto pra outra discussão, mas essa impressão sempre foi a tendência. Os anos 80, tidos como mais criativos, eram um marasmo para várias crônicas de jornalistas da época. Quando o punk surgiu, era o fim. Ao ser perguntada sobre o sucesso dos Mutantes hoje, Rita Lee diz que ri da ironia, pois eles eram massacrados na época. Parece que apenas o tempo dirá o que será lembrado ou não nos tempos que virão.

Alguns artistas viram vidraça, símbolos da decadência. Atualmente, Justin Bieber no cenário internacional e o Restart no cenário nacional são o alvo de vários “2 minutos de ódio”. O tempo todo se encontram nos assuntos mais falados no twitter, e grande parte do pessoal que comenta é quem não gosta! São piadinhas de “gosto de música, outros de Restart” pra lá, “Bieber é uma garotinha” pra lá, e a coisa vai. Parece que todo mundo tem que se mostrar foda nos facebooks da vida porque gosta de “música de verdade”.

Três argumentos para isso: 1. me parece muito pobre de espírito criticar alguém que, por mais que seja produto de gravadora (e vem a pergunta: quem não é?), está lá ralando todo dia, tocando de lugar em lugar, abrindo mão de sua casa e de seus amigos para realizar solitárias turnês. Não se chega a lugar algum sem esforço, e basta ler qualquer biografia de qualquer banda para ver o trabalho que dá ser músico.

2. Vivemos numa era diferente. Antes as fontes de música eram apenas a Mtv, rádio e os discos que eram comprados. Hoje, com o advento da internet, com a possibilidade de encontrar QUALQUER música de QUALQUER época, ninguém precisa ficar preso ao conteúdo das rádios. O Restart nunca chegou a mim, fui atrás só pra conhecer o que as pessoas tanto criticavam. A Lara (autora do blog) só conhece do Justin Bieber o que mostrei pra ela.

3. NÃO FAZ SENTIDO algum falar do que não se gosta. Pra quê? Quem fez o Iron Maiden crescer nos Estados Unidos foram os católicos conservadores que os acusavam de satanistas, dando infinito espaço pra eles na mídia. Quem fala sobre o que não gosta apenas dá publicidade à banda mencionada.

Isso significa que quem não gosta de tal artista é estúpido e devemos gostar de tudo? Mas é claro que não. Por mais que tentemos racionalizar a música, ela sempre passará pelo plano do gosto pessoal. É perfeitamente legítimo gostar só do AC/DC ou gostar só do Restart. Às vezes levamos tudo a sério demais. Afinal, é tudo música que serve apenas para um único propósito: divertir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s