Rock goes Pop – Parte 1

Há uma idéia mais ou menos generalizada de que o gosto pelo rock e pelo pop (especialmente aquele destinado a pista-de-dança) são incompatíveis. Acho que não. Pessoalmente, minha experiência é de que são dois gêneros riquíssimos e com propostas muito diferentes. Os dois estilos flertam sempre que possível, como em uma destas tramas mal-resolvidas e cheias de intrigas, frequentemente dando origem a um por rock ou a um rock pista-de-dança (tão em voga nos dias de hoje).

Mas não é disto que tratarei neste post. A idéia hoje é mostrar algumas boas adaptações de canções pop por bandas de rock. O post terá duas partes porque não são poucas as bandas que aceitaram este desafio.  Todos os covers aqui são execuções curiosas e de grande originalidade.

A primeira canção que selecionei é a já clássica I Will Survive. O Cake entrega um cover dedicado e com uma melodia ligeiramente diferente do original. Para mim uma versão pelo menos tão boa quando a de Gloria Gaynor. Foi lançada como single e ganhou até clipe.

A segunda canção que escolhi é a ótima Womanizer, grande hit de Britney Spears reimaginada aqui pelo Franz Ferdinand no cover a seguir (que é, diga-se de passagem, a cara da banda). Gravada despretensiosamente em um programa de rádio por ser uma das canções favoritas de Kapranos naquele ano, tornou-se razoavelmente conhecida entre os fãs dos escoceses e foi integrada ao setlist de alguns shows em 2009.

A terceira selecionada foi gravada no excelente programa Cover Art (projeto do Yahoo e da Pepsi) cuja proposta é levar músicos para interpretar canções cover de sua preferência. Muitos nomes famosos já passaram pelo palco, e aqui podemos ver o Switchfoot interpretando Crazy in Love originalmente da Beyoncé (em parceria com seu futuro marido, Jay-Z). Vale mais pela diversão do que pela qualidade.

Para finalizar o post de hoje temos o A Static Lullaby entregando um ótimo cover de Toxic. Gosto muito de como eles conseguiram manter a intergridade e a identidade da canção e ao mesmo tempo introduzir o metal pesado e os guturais característicos de seu trabalho. Como o Cake, também gravaram um clipe e lançaram a música como single.

One thought on “Rock goes Pop – Parte 1

  1. Pingback: Rock goes Pop – Parte 2 « Dó Ré Mi Fá

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s