Canções Notáveis – “Owner of a Lonely Heart”, Yes (1983)

Existem determinadas canções que, devido à sua atmosfera ou aos seus riffs, ajudaram a definir a sonoridade da época mais carregada de sentimentos nostálgicos: os anos 80. “Owner of a Lonely Heart” é um clássico exemplo, tanto na letra quanto na sua levada upbeat, sustentada por riffs rasgados e sintetizadores.

A canção é polêmica entre os fãs de Yes, por ser a primeira grande canção comercial de uma das bandas mais destacáveis do chamado “rock progressivo”, movimento ficcional (sem o senso de unidade como o grunge teve, por exemplo) que até hoje ninguém conseguiu definir de forma consistente.

Até então, o Yes havia produzido uma discografia invejável, com clássicos que ajudaram a definir o som progressivo, como “The Yes Álbum” (1971), “Fragile” (1971),  “Relayer” (1974) e a obra-prima “Close to The Edge” (1972). Contudo, os desentendimentos, desgastes e vontade de traçar novos vôos acabaram por separar o grupo no final dos anos 80.

A retomada da carreira aconteceu de forma acidental. Os agora ex-colegas de banda Chris Squire e Alan White se juntaram com Trevor Robin para formar um novo grupo, com uma proposta de sonoridade mais acessível. O então ex-vocalista Jon Anderson ficou impressionado com as canções compostas e decidiu juntar-se ao projeto. Ao perceberem que o line-up “clássico” do Yes estava reunido novamente (com exceção do guitarrista Steve Howe e o tecladista Rick Wakeman), decidiram reutilizar aquele nome novamente.

“Owner…”, dizem uma das versões da história, surgiu como uma versão acústica transformada no formato “rocker” em que ficou conhecida, por sugestão de Jon Anderson. Outras versões dizem, contudo, que o formato já tinha sido pensado anteriormente por Trevor Robin. A canção alavancou a carreira do grupo, fazendo com que o álbum “90125” se tornasse de longe o mais bem-sucedido do grupo em questão de vendagens.

“Owner…” é, à despeito do que seu nome sugere, uma canção positiva, encorajadora. O tema combate o quase instintivo comportamento humano de sempre focar em suas dificuldades, superdimensionando assim os seus problemas, assustado demais para poder ousar. Afinal de contas, ter um coração solitário é melhor do que um coração partido. No Big Deal.

Mesmo a banda parece ter uma postura ambivalente nos dias atuais quando se trata da canção. Com os pés firmes no som progressivo de outrora, “Owner…” têm aparições quase que ocasionais nos set-lists no grupo. Na atual turnê, ainda sequer foi tocada, talvez consequência da forte presença dos vocais de Jon Anderson – agora fora do grupo – na canção. Um luxo que poucas bandas podem ousar cometer, pois poucas canções podem retratar tão bem o espírito musical de uma época como “Owner of A Lonely Heart”

Anúncios
Publicado em Yes

2 thoughts on “Canções Notáveis – “Owner of a Lonely Heart”, Yes (1983)

  1. Eu amo Yes, mas não consigo gostar dessa música, como outras músicas desse mesmo jeito. Se os músicos da banda ficassem sua carreira inteira produzindo o verdadeiro rock progressivo, Yes seria definitivamente a melhor banda do mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s